Facebook Pixel Code

Casamento intimo em Salema, Algarve, com 9 convidados e 1 cão

Scroll to View Details

Um casamento íntimo em Salema, no Algarve, era o casamento de sonho da Ana e do Lucas. A história deles é tão boa que deixamos que seja a Ana a contar-vos!

Conhecemo-nos no Natal passado, eu sei muito cedo! O amor é louco. Eu sou americana e vivi nos EUA nos últimos 25 anos mas falo fluentemente espanhol e português. Os meus pais reformaram-se em 2015 e foram para Espanha e eu viajei muitas vezes durante esse ano para os ver. Umas das vezes (Dezembro de 2015) eu conheci o Lucas na nossa vila Celanova. Eu era de Nova Iorque, ele de Celanova. Eu vim para Celanova todos os verões desde que nasci e NUNCA o conheci. E nós vivemos a dois quilómetros um do outro.

Quando nos conhecemos sabíamos que era especial, para além de sermos da mesma vila, havia algo nele que me fez sentir em casa, mesmo estando tão longe dos EUA. Vimo-nos secretamente durante uns dias para evitar drama na vila e um dia ele convidou-me a ir até Portugal, durante o fim de semana. Eu disse SIM e fomos até Peniche. Uma cidade de pescadores, com surf e boa comida. Apaixonei-me por ele lá, só ele e eu, sem amigos, sem família, sem ninguém para nos julgar, só nós os dois.  Era a coisa mais real que eu já havia sentido e sabia que se deixava este homem ir, a minha vida ia ficar incompleta para sempre. Mas eu tive de ir, eu era professora nos EUA, tinha um apartamento, amigos e precisava da minha rotina de volta. Fui embora nesse Natal, incompleta. Um mês depois comecei a enviar emails para as escolas na Galiza, consegui um trabalho E nós decidimos dar uma hipótese à relação.

Deixei os EUA depois do ano lectivo acabar, encaixotei a minha vida inteira em 8 caixas e comprei um bilhete de ida na Tap.com.

Foi a coisa mais espontânea que fiz em 25 anos. Os meus pais estavam em choque mas felizes por mim, adoram o Lucas como um filho. Um ano depois em Dezembro de 2016, o Lucas levou-me de volta a Peniche onde nos apaixonamos. Enquanto tomávamos pequeno almoço na varanda, ele pediu-me em casamento e chorei por 20 minutos enquanto lhe perguntava”tens a certeza?” Eu disse sim e decidi passar o resto da minha vida com a pessoa que tinha de ser meu marido. A minha casa acabou por ser onde a minha vida começou, as minhas raízes, em Espanha.

Agora sou professora na Galiza, sou feliz e vivemos juntos, num lindo duplex cheio de amor e fotos a preto e branco.

Espero que esta pequena história vos faça entender como nos conhecemos e o quanto este dia significa para mim.

Não queria um casamento grande, quero uma bonita casa com a minha família mais próxima, os cães, boa comida, vinho e praia.

Vamos ser nove pessoas no casamento e um cão.